A microscopic case: The Butantan rural graded school and rural education in Brazil in the 1930s

  • Ariadne Lopes Ecar Universidade de São Paulo
  • Diana Gonçalves Vidal Universidade de São Paulo
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## https://doi.org/10.4454/rse.v5i1.106

Abstract

L’articolo prende spunto da un’esperienza localizzata, con l’obiettivo di illustrare come l’educazione rurale sia stata un campo di battaglia che coinvolge dimensioni sociali ed economiche in Brasile e all’estero. Iniziamo con lo studio della pratica pedagogica dell’educatrice Noêmia Saraiva de Mattos Cruz sviluppata nel 1933 alla Butantan Rural Graded School, attraverso la quale intendiamo chiarire le rappresentazioni di un paese sottoposto a un’espansione agricola che richiedeva ai cittadini un sano benessere per il corpo e per la mente. Questo educatore associava i contenuti ufficiali dell’insegnamento alle attività rurali come la cultura della seta, l’apicoltura, l’allevamento di polli, la cura del coniglio, l’orticoltura, la silvicoltura, il giardinaggio e la pomicoltura, e diede visibilità alla sua attività attraverso una serie di azioni inclusa la pubblicazione del libro del 1936 Educação Rural (Rural Education), oltre a conferenze e presentazioni in conferenze, articoli a giornali e riviste pedagogiche e, soprattutto, attraverso le fotografie che ha scattato sulle attività del club agricolo. Noêmia Cruz ha descritto la sua pratica come una “pedagogia dell’azione”, un riferimento alla Scuola attiva, una tendenza in crescita in Europa dagli anni ‘20. Nelle poche citazioni identificate nei suoi testi, abbiamo trovato riferimenti all’educatore spagnolo José Mallart y Cutó, che ha scritto sulla relazione tra lavoro e istruzione. I libri di Mallart y Cutó hanno avuto grandi ripercussioni in Brasile e facevano parte di biblioteche pedagogiche, oltre a servire come ispirazione per le riflessioni sul mondo rurale. Sotto una lente più ampia, abbiamo notato che diversi paesi associati alla New Education Fellowship hanno fatto considerazioni sull’educazione rurale rafforzando la circolazione di idee pedagogiche intercontinentali e collegando l’esperienza localizzata di Noêmia Cruz alle discussioni sull’educazione rurale condotte a livello internazionale..

Biografie

Ariadne Lopes Ecar, Universidade de São Paulo

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo - USP. Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Participe fazer NIEPHE - Nucleo de Estudos interdisciplinar e Pesquisas em História da Educação, coordenado Pelas professoras Diana Vidal e Maurilane Biccas. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense tendo cursado a pós-graduação Lato Sensu "Profissionais da escola e práticas curriculares" na mesma Universidade. Possui experiência na área de Educação tendo trabalhado com Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Trabalhou Como professora auxiliar na Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com como disciplinas História da Educação Brasileira, História dos Processos de escolarização, História da Profissão Docente, Introdução à Pedagogia: História, Formação e campos de atuação e Pesquisa e Práticas Pedagógicas. Já pesquisou sobre ou Curso de Pedagogia e formação de professores pela Escola Normal de Niterói na Primeira República. Atualmente pesquisa ou ensino rural na capital de São Paulo nas décadas de 1930 e 1940.

Diana Gonçalves Vidal, Universidade de São Paulo

Professora titular em História da Educação na Faculdade de Educação (USP) (2010), vice-diretora da Faculdade de Educação da USP (2014-2018), bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq Nível 1B, membro do ische Fazer Comite Executivo (posição internacional Conferência para a História da Educação) (2014-2020) e editor fazer Chefe de Educação por Histórias globais, Coleção Criada Pela ische em Colaboração com Palgrave Macmillan. Defendeu sua livre-docência em História da Educação em 2005. Possui Graduação em História Pela Universidade do Vale do Paraíba (1985), Mestrado em História Pela Universidade de Campinas (1990), Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (1995) e pós -dado em Educação não INRP-França (2001) e Universidade de Santiago de Compostela (2007). Desde 1996,exercer uma coordenação do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em História da Educação (NIEPHE). Coordenador para o Projeto de Educação Não Assessoramento do CNPq - CA-Ed (2012-2015), Que Não tendem atuado Comfy Como MESMO Comite de 2010 em 2012 e Jovem Pesquisador FAPESP (1996-2000). Em 2008, os torneios são parte integrante do Conselho Científico Internacional do CEINCE (Centro Internacional de Cultura Escolar), Espanha. À partir de 2010, parte Responsável Pela brasileira pela Seção O Espácio historico educacional Luso-Brasileiro de Visitar Sarmiento (Vigo, Espanha). IOF Presidente da Sociedade Brasileira de História da Educação (2003-2007) e vice-coordenadora do GT 02 História da Educação pela ANPEd (2001-2003).Atuou Como professora-convidada Pela FLACSO-Argentina, Entre 2006 e 2009, e Como um companheiro Visitante sem Instituto de Educação, Universidade de Londres, em 2015 para Não em INRP 2002. Consultoria Internacional do Projeto Escola de Educação de Professores em Portugal: História, Arquivo, Memória, liderado por Joaquim Pintassilgo (2010-2012). Coordenou na Área de História da Educação sem Programa de Pós-Graduação FEUSP (2002-2006) e Centro de Memória da Educação FEUSP (2000-2004).ELE é membro hum fazer Conselho Consultivo de dos seguintes Periódicos Educacionais: Revista Portuguesa de Educação, Revista Brasileira de História da Educação, Cadernos de História da Educação (UFU), Educação e Filosofia, Historia de la Educación Anuario Argentina e Educação em Revista (UFMG ) e membro do Conselho Editorial da Coleção Edvcere pela Editora Fino Traço (de 2007). Tem Experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atudando principalmente com Temas Relacionados: cultura escolar, escola nova, Práticas escolares de Leitura Escrita e Historiografia e Circulação internacional para modelos e Práticas Pedagógicas. Publicou em 2013 seu primeiro livro infantil, intitulado Flora. Em 2015, saiu o segundo, Memel.

Pubblicato
2018-06-09
Come citare
ECAR, Ariadne Lopes; VIDAL, Diana Gonçalves. A microscopic case: The Butantan rural graded school and rural education in Brazil in the 1930s. Rivista di Storia dell‘Educazione, [S.l.], v. 5, n. 1, giu. 2018. ISSN 2384-8294. Disponibile all'indirizzo: <https://rivistadistoriadelleducazione.it/index.php/RSE/article/view/106>. Data di accesso: 16 lug. 2018 doi: https://doi.org/10.4454/rse.v5i1.106.
Sezione
Dossier monografico